sábado, 20 de setembro de 2014

490 ANOS E A PROFECIA DO LIVRO DE DANIEL

490 ANOS E A PROFECIA DO LIVRO DE DANIEL.
 
Nesta publicação vou apresentar mais uma medida do tabernáculo da história. Não quero de forma nenhuma fazer você imaginar que toda medida na história é similar por ser similar. Neste quero apresentar outra medida profetizada e comprovada pela história, apesar de muitos apelos contra esta forma de interpretar à mesma. Então vamos fazer das medidas o motivo para refletir.
 
Daniel já vivia em Babilônia no ano 594-593 antes de Cristo quando teve sua primeira visão a do capitólio dois de seu livro.
Uma profecia muito interessante de seu livro esta no capitulo nove,  período profético maravilhoso, escrito há mais de 500 anos antes do nascimento de Jesus. Este se encontra nos capítulo  9 do livro de Daniel. Nesta profecia já estava previsto o tempo do batismo de Jesus, o tempo de Sua crucifixão e de quando o evangelho seria levado ao mundo.
Daniel 9:22-24"
Daniel, agora, saí para fazer-te entender o sentido. No princípio das tuas súplicas, saiu a ordem, e eu vim, para to declarar, porque és mui amado; considera, pois, a coisa e entende a visão. Setenta semanas = (70x7=490 anos)  estão determinadas sobre o teu povo e sobre a tua santa cidade, para fazer cessar a transgressão, para dar fim aos pecados, para expiar a iniquidade, para trazer a justiça eterna, para selar a visão e a profecia e para ungir o Santo dos Santos."

Na interpretação aceita cada dia representa um ano.



A primeira aplicação do princípio dia = ano por um autor cristão, nessa profecia é encontrado no opúsculo “De Semine Scripturarum”, datado de 1205, e indevidamente atribuído a Joaquim Flora.

Mas mesmo antes dessa data, nos séculos XI e XII, os autores judeus Hanasi, Elieser e Nahamanides, este já no século XIII, adotaram o mesmo princípios para o estudo da profecia de Daniel 8.

Foi, no entanto, com o espanhol Arnaldo de Villanova, em 1297, e sobretudo, de Nicolau de Cusa, em 1440, que a aplicação do princípio dia-ano para esta profecia se tornou corrente entre os expositores. (Froom, op. Cit., Vol. I, págs. 743 – 762, citado em Pregoeiros da Verdade Presente, pág.12.)
 
Nesta profecia o anjo divide em três períodos de forma a apontar para os principais momentos de Cristo na Terra.
Daniel 9:25 revela ainda que, desde a ordem para restaurar Jerusalém até o Ungido, ou seja, até o batismo de Jesus Cristo, se passariam "sete semanas e sessenta e duas semanas", ou seja, 69 semanas. Então, a partir da contagem inicial das 70 semanas (490 anos), 69 semanas passariam até chegar a época do batismo de Cristo. Esse período de 69 semanas, em linguagem profética, equivalem a 483 anos (69 semanas x 7 dias). E os cálculos nos leva ao ano 27 d.C., data em que se realizou o batismo de Jesus.


Entretanto, Daniel 9:25 menciona somente 69 das 70 semanas proféticas. Resta ainda uma semana a ser analisada. Vejamos:

Daniel 9:27"E Ele firmará um concerto, com muitos, por uma semana: e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oferta de manjares...


A profecia afirma que, na metade (3½) da "última semana" (Daniel 9:27) - que nos leva ao ano 31 d.C. - "fará cessar o sacrifício". Em outras palavras, Jesus morreria na cruz e já não seria mais necessário o sacrifício de animais que Israel realizava no santuário terrestre (Mateus 27:51). A História registra que, exatamente no ano 31 d.C., Jesus foi morto, confirmando com extrema exatidão as profecias.


A outra metade (3 ½) da "última semana" termina no ano 34 d.C. Nessa época o apóstolo Estevão foi apedrejado pelo povo judeu (Atos 7:54-60) e, com isso, o tempo de Israel finda-se, assim, a nação israelense perde as credenciais de sacerdotes e representantes de Deus na Terra (Êxodo 19:5-6). Finda-se deste modo o período de 490 anos ou das 70 semanas que dizia: "setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo..." (Daniel 9:24).
 Este talvez seria o período de 490 anos mais conhecidos encontrados na bíblia por apontar um período de restauração dos muros de Jerusalém anos 408 antes de Cristo, e ainda 27 depois de Cristo data de seu batismo; encerrando no ano 34 com a morte de Estevam por apedrejamento.
Deus limitou 490 anos para um povo e muitas vezes como podemos relembrar nas edições deste blog.
 

Se desejar mais detalhes sobre este assunto você pode pesquisar nesta pagina.
http://novotempo.com/namiradaverdade/files/2013/11/Esbo%C3%A7o-para-o-estudo-de-Daniel-8-e-9-no-programa-Li%C3%A7%C3%B5es-da-B%C3%ADblia.pdf

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço desde já pelo seu comentário, positivo ou critico.