sábado, 9 de dezembro de 2017

SETENTA ANOS DEPOIS 1947 FOI RECONHECIDO JERUSALÉM COMO CAPITAL.

ESTADOS UNIDOS E IGREJA ANGLICANA.


Neste espaço quero apresentar novamente que os acontecimentos da história tem  apresentado  que existe um Deus no controle de tudo. E isto não quer dizer que Ele nos tira a liberdade de escolha, mas permite esta se repetir para que você escolha de que lado deseja estar.
Nesta ultima semana, um acontecimento histórico mexeu com a mídia internacional, foi a declaração do presidente do EUA apontando que Jerusalém deva ser a capital do povo judeu na palestina. No mesmo dia em foi dado o pronunciamento, ouve neste espaço um número fora do habitual de acesso na pagina,  principalmente dos EUA. Quero pedir desculpas por não ter feito um pronunciamento sobre o assunto. Respeito todas as pessoas que entram neste espaço, mas não posso fazer deste um lugar de curiosidades do dia.
Eu mesmo evitei publicar matérias sobre o assunto, uma vez que este assunto ainda estava muito recente. Não gosto de publicar coisas neste espaço antes de efetuar um estudo a respeito do assunto com o tempo que acho necessário. Assim vou apresentar um pouco sobre este tema e outros. Contudo, mais uma vez quero dizer, todas as matérias deste espaço estão em construção, são matérias em estudo.
Outro fato que devo lembrar é que, como estas matérias estão em construção, e sempre estarão em construção, não apresento nada sobre o futuro, não faço especulações sobre o tempo futuro, e acredito que ninguém deveria fazer. Este espaço, se resume em afirmar de forma categórica que Deus esta no controle de tudo, e pouco mais que isto. É certo que a história aponta para onde podemos estar indo, mas, o fato de apontar, não me da o direito de fazer previsão quanto ao futuro. Pode até ser que as linhas do tempo apresenta algumas evidências sobre o rumo que estamos indo, mas uma coisa é apontar as evidências, outra bem diferente é apresentar previsões perigosas, e desnecessárias, quanto ao futuro.
Tenho que apresentar a vocês que entram neste espaço para fazer suas pesquisas, que tenho uma infinidade de matérias a ser publicadas, mais do que tenho como fazer. Quando estou preparando uma nova publicação que já foi estudada, e  que já esta separada para ser  publicada, surge outras, e mais outras. Gostaria muito de poder publicar muito mais do que faço, contudo isto não é possível por causa de minha carga de trabalho. Este também é o motivo de eu não conseguir acompanhar a história, os últimos acontecimentos normalmente ficam para um futuro próximo, quando é possível.
Então quero pedir desculpas para os leitores que entraram no espaço esperando que eu tivesse publicado algo sobre os últimos acontecimentos da história religiosa no mundo.
Vou me limitar a apresentar apenas uma medida sobre os últimos acontecimentos, no ano 1947 
Em 1947, os britânicos decidiram sair da “Palestina que restou”, por não conseguirem administrar os conflitos entre árabes e judeus, e solicitaram à ONU uma decisão sobre o território.
Em 29 de novembro de 1947, a ONU, em Assembleia Geral presidida pelo brasileiro Oswaldo Aranha, aprovou o plano de Partilha da Palestina (Resolução 181), com a criação de um Estado judeu e um Estado árabe (note que a ONU não se refere a um Estado palestino, mas árabe). Pois se o território da Palestina seria partilhado, os dois Estados advindos desta Partilha seriam obrigatoriamente palestinos, o árabe e o judeu. Os judeus aceitaram a Partilha; os árabes, não. Resultado: o Estado judeu palestino é Israel; os árabes não aceitaram a Partilha e, nas muitas guerras que se seguiram após a fundação de Israel, mostraram que estavam mais preocupados em destruí-lo do que em construir o seu Estado.
Em 30 de novembro de 1947, um dia após a recusa da Partilha pelos árabes, começou uma espiral de violência - incitada pelos líderes árabes e não pelo povo palestino.
http://www.conib.org.br/noticias/3094/em-29-de-novembro-de-1947-onu-aprovou-a-partilha-da-palestina-os-judeus-a-aceitaram-os-rabes-no
https://www.google.com.br/search?client=opera&q=HTTP%3A%2F%2FWWW.CONIB.ORG.BR%2FNOTICIAS%2F3094%2FEM-29-DE-NOVEMBRO-DE-1947-ONU-APROVOU-A-PARTILHA-DA-PALESTINA-OS-JUDEUS-A-ACEITARAM-OS-RABES-NO&sourceid=opera&ie=UTF-8&oe=UTF-8
1947+70 anos chegamos ao ano 2017 
Devemos ter em mente que o povo judeu, ou Israel,  ficaram cativos 70 anos na corte de Babilônia, depois de 70 da nossa era fora destruído Jerusalém e o templo. 
E que agora saindo do ano 1947+70=2017 data onde foi anunciado o reconhecido oficialmente que Jerusalém deve ser a capital do povo judeu. No futuro irei publicar mais sobre este assunto com novas  medidas ligado a este acontecimento.
A assembleia acima devemos deixar de lado por um instante, pois desejo por hora falar sobre outra assembleia que levou o 
EUA a se tornar independente. 
1417+457=1874+33=1907
Desde 1378, os antipapas de Avignon e os papas de Roma se opunham ferozmente uns aos outros e dividiam a Igreja. O clero tentava encontrar solução, como no curso do Concílio de Pisa em que um terceiro papa, Alexandre V, tinha sido eleito e iria suceder a João XXIII. Porém a unidade jamais se concretizou em torno dele e a Igreja, num dado momento, se viu diante de três soberanos. O impasse se tornou crítico e o imperador Sigismundo, do Sacro Império Romano Germânico, pressionou o papa de Pisa a organizar um novo concílio, o de Constança, em 1414. Finalmente, em 11 de novembro de 1417, Martinho V é eleito para o trono de Pedro e consegue reconstituir a unidade da Igreja.
http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/17754/hoje+na+historia+1417++martinho+v+e+eleito+papa+e+reunifica+a+igreja+catolica.shtml
Em 1874 primeira assembleia americana levou a independência dos EUA.
Os primeiros anglicanos aqui chegaram foram cidadãos britânicos no período Joanino e Império, eles formaram diversas capelas. A segunda leva de imigrantes anglicanos foi a migração de japoneses de fé anglicana para São Paulo, conseqüentemente a maioria dos anglicanos no estado são japoneses descendentes ou natos. Missionários norte-americanos vieram da Virgínia, nos Estados Unidos em 1890, no Rio Grande do Sul
A Missão Americana emancipou suas igrejas em 1907 e estas se fundiram com as capelas inglesas em 1955, formando a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, autônoma e afilada à Comunhão Anglicana.   A partir da década de 90, a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil começou a ter problemas internos, assim como aconteceu nos Estados Unidos, Inglaterra, etc, foi quando as Igrejas Anglicanas Independentes, mais conhecidas como Igrejas Anglicanas Continuantes,  começaram a chegar no Brasil, para atender anglicanos que não tinham mais condições de permanecer na Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB) - 19ª Província da Comunhão Anglicana (única jurisdição no Brasil canonicamente ligada a Comunhão Anglicana, Cantuária), por diversas razões, desde comportamentais, doutrinárias até administrativas, que é o caso da Igreja Anglicana do Brasil.  As divisões no Anglicanismo aconteceram assim como em todas as outras denominações cristãs.   Nós da Igreja Anglicana do Brasil somos fruto desta história, somos uma Igreja Anglicana Livre.
Todas as matérias deste espaço devem com o tempo passar por revisões, ou por acréscimos quando isto for possível. 
Deus seja convosco. 
Tenha um bom dia.











sábado, 25 de novembro de 2017

REFORMA PROTESTANTE E SUAS MEDIDAS

O mundo hoje tem por costume, ou tradição, destacar períodos fixos para suas comemorações, como 500 anos 1000 anos 2000 anos  por se tratar de períodos arredondados. Ou ainda por influência de alguns que comparam os períodos apresentados na bíblia,
"E, ainda que vivesse duas vezes mil anos e não gozasse o bem, não vão todos para um mesmo lugar?"  (Eclesiastes 6 : 6)
Na palavra de Deus encontramos muitas afirmações de mil anos ou conjunto de mil anos. Parece que estes conjuntos de anos sempre tiveram um fascínio na mente humana.

Como você pode notar eu não falo sobre estes períodos normalmente. Eu procuro apresentar períodos  ligados a outras medidas,  proféticas ou históricas, apresentadas na bíblia como 457 , 490, 1307, 1377, 2300, 70 anos.   Sempre voltado a história do judaísmo e cristianismo.

Assim neste ano em que se comemora 500 anos de Reforma Protestante, eu não vou apresentar os acontecimentos ligados a períodos de 500 anos, mas um pouco de tudo que já publiquei neste espaço. Contudo não vou explicar estes períodos, apenas apresentar um ressumo tímido de muitas publicações anteriores neste mesmo lugar.
Esta postagem eu irei atualizar de tempos em tempos publicando novas medidas sobre estes períodos. Usarei este ano como 2017 como o ano de publicações anteriores, como uma espécie de mural da história dos anos citados ou publicados. Espero que vocês possa  crescer visitando este espaço.
Desejo aglutinar as principais postagens deste espaço, para facilitar a compreensão daqueles que correndo passam por aqui.

Vamos inciar com o período de 457 anos.














VAMOS AS MEDIDAS DE 490 ANOS.




















ASSIM QUE FOR POSSÍVEL POSTAREI MAIS MEDIDAS DA HISTÓRIA NESTE ESPAÇO.




Deus organiza o tempo para os acontecimentos mais importantes da Terra, mas procure estar do lado de Deus para que sua história possa ser contada de forma positiva, quando for contada.

Estarei atualizando esta postagem neste final de semana, como também neste ano. Aguardem.

Medite.
Até mesmo os demônios creem que tem um tempo para tudo, e que nada acontece por acaso, ainda que pareça não entender, ou fazer não entender, em que período estão vivendo. Mateus 8:29
E eis que clamaram,  dizendo: Que temos nós contigo, Jesus, filho de Deus? Vieste aqui atormentar-nos antes do tempo?








Deus sempre teve Seu tempo determinado em todo conjunto da história, você só precisa estar do lado certo.


Tenham todos um bom dia!





segunda-feira, 23 de outubro de 2017

França, Portugal, EUA e Brasil.

O CASAMENTO DE NAPOLEÃO.

Com já publiquei anteriormente, como os assuntos relacionados ao tema;  "o casamento", levaram a desfechos conflitantes. nesta postagem irei publicar o tema com o objetivo de apresentar outra linha de tempo. Ainda que semelhantes as anteriores.
Tendo em mente que o objetivo deste espaço é apresentar de forma simples que Deus têm Seus limites. Não somente a respeito do a vida religiosa de toda Terra, mas também de pessoas ilustres ou comuns. 

Nesta matéria, também as medidas estão desenhadas pelo Criador, assim como seus limites.    E você pode até ter suas duvidas, e dizer com sigo mesmo, "o porque não foi diferente? Veja o que Judas argumentou sem saber os propósitos de Deus.
 João 2: 3 Então Maria, tomando um arrátel de unguento de nardo puro, de muito preço, ungiu os pés de Jesus, e enxugou-lhe os pés com os seus cabelos; e encheu-se a casa do cheiro do unguento.
4 Então, um dos seus discípulos, Judas Iscariotes, filho de Simão, o que havia de traí-lo, disse:
5 Por que não se vendeu este unguento por trezentos dinheiros e não se deu aos pobres?

A pergunta correta seria hoje, será que existem hora para tudo? Será que existem necessidade de nos preparar para que quando tiver que ocorrer algo estejamos do lado justo da questão?  Existem muitos argumentos, mas, o que se tem de cumprir será cumprido, tanto do lado positivo, como do lado negativo, pois o tempo já é vindo. Você poderá  escolher de que lado ficará, que espirito terá quando ocorrer. Mas o que você não poderá fazer, é mudar o tempo delimitado.
Este espaço tem como objetivo apresentar também que nenhum poder subsiste por si mesmo. "Deus estabelece reis e tira reis". Ele esta atento, nos mínimos detalhes.

Agora vamos a história do Cristianismo x Estado.


No ano 1054 o cisma entre Roma e Constantinopla se deu por uma não estar muito confortável com o senso de superioridade da igreja de Roma. 


Portugal.

O rei português buscando acomodar os Templários, que no passado havia se tornado uma ordem militar a serviço da igreja, deveria agora servir a igreja com outra bandeira, ORDEM MILITAR DE CRISTO. Tratava-se então de uma ordem religiosa no seu mais estrito sentido, tendo o Papa como soberano e sendo os Grão-Mestres da Ordem cavaleiros professos com voto de pobreza. 
Mas a ordem era dada as conquistas de outras terras. A Coroa Portuguesa exercia, por isso, um total controle sobre a Ordem de Cristo, muito embora a Santa Sé a continuasse a tratar como ordem religiosa. Por este motivo, a Ordem passou a exercer não apenas a administração espiritual sobre os territórios descobertos mas também a administração temporal, o que lhe deu um vigor singular.
Esta ordem teve um papel importante nas descobertas de novas terras, na verdade o objetivo do rei ao funda-la com certeza foi administrar as descobertas. Assim não poderia ser diferente na descoberta do Brasil,  tendo o aval do papa João XXII.



A Ordem Militar de Cristo foi instituída pelo Rei D. Dinis em 1318 e confirmada pela Bula Ad ea ex quibus dada pelo Papa João XXII em Avignon, em Março de 1319. A Bula foi emitida a pedido do Rei D. Dinis para que a Ordem criada sucedesse à Ordem do Templo, extinta em 1311 pelo Papa Clemente V.
Os bens dos Templários ficaram assim atribuídos à nova Ordem de Nosso Senhor Jesus Cristo, que teve a sua primeira sede na Igreja de Santa Maria do Castelo, em Castro Marim.
http://www.ordens.presidencia.pt/?idc=120
Cavaleiros Templários, Ordem do Templo, ou simplesmente como Templários, foi uma ordem militar de Cavalaria. Fundada no rescaldo da Primeira Cruzada de 1096, com o propósito original de proteger os cristãos que voltaram a fazer a peregrinação a Jerusalém após a sua conquista.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Ordem_dos_Templ%C3%A1rios




A independência dos Estados Unidos, foi a mola propulsora que levou muitos países a buscar sua independência.

A FAMÍLIA REAL E A INDEPENDÊNCIA DO BRASIL.

Em 1806, Napoleão Bonaparte decretou o bloqueio continental e determinou que os países europeus fechassem os portos para os navios da Inglaterra.
Portugal não aderiu ao bloqueio devido à longa relação comercial com os ingleses e, por este motivo, Napoleão ordenou a invasão, que ocorreu em novembro de 1807.
Antes disso, em 22 de outubro de 1807, o príncipe regente D. João e o rei da Inglaterra Jorge III assinaram o decreto que transferia a sede monárquica de Portugal para o Brasil.
As tropas inglesas se instalaram na lha da Madeira e o governo português comprometeu-se em assinar um tratado de comércio com a Inglaterra após fixar-se no Brasil.

O príncipe regente, então, determinou que toda a família real seria transferida para o Brasil. Também viajariam os ministros e empregados, totalizando 15,7 mil pessoas que representavam 2% da população portuguesa.
A principal consequência da vinda da família real para o Brasil foi a aceleração do processo de independência do País. Em 1815, o Brasil foi declarado Reino Unido ao de Portugal e Algarves, deixando de ser uma colônia.
A permanência da família real foi decisiva para a unificação do Brasil em um só bloco porque as capitanias hereditárias foram unidas.
https://www.todamateria.com.br/a-vinda-da-familia-real-para-o-brasil/




EUA E SUA INDEPENDÊNCIA.

Os Estados Unidos sempre foi um reduto da liberdade, de crenças. 
Finalmente, em 4 de Julho de 1776, foi levada ao conhecimento público, através do Segundo Congresso Continental, a Declaração de Independência Americana, cujo principal autor era Thomas Jefferson. A independência dos Estados Unidos da América foi assim declarada através deste documento.
https://www.infoescola.com/historia/independencia-dos-estados-unidos-da-america/



NAPOLEÃO E SEU NOVO MATRIMONIO.
Como na matérias anteriores o assunto do casamento de lideres levaram a desfechos nada confortável para igreja assim também ocorreu em 1809.
Novos conflitos surgiram. Napoleão quis que o Pontífice dissolvesse o casamento de seu irmão Jerônimo Bonaparte. Diante da recusa do Papa, mandou invadir o Estado Pontifício, inclusive a cidade de Roma. Aos 17/05/1809 o Estado da Igreja era incorporado ao Império francês “para sempre”. Napoleão sentia-se como o sucessor de Carlos Magno, Imperador Romano. Pio VII respondeu lançando a excomunhão contra os usurpadores, a partir de Napoleão até o último executor das ordens imperiais. o monarca se inquietou com o fato, mas quis mostrar-se intrépido: na noite de 5 a 6 de julho de 1809 o Papa foi preso e levado a Savona (Itália do Norte); os Cardeais também foram presos, e vinte e seis deles foram transportados para Paris, a fim de ser mais rigorosamente controlados.
Nova animosidade surgiu quando Napoleão quis separar-se de sua esposa Josefina, estéril; alegava a nulidade do matrimônio por falta da forma canônica e do consentimento devido. Para julgar o caso, recorreu a tribunais franceses, que lhe deram razão. O caso, porém, era de competência papal exclusiva (os casos de matrimônio de famílias reais são exclusivamente da alçada do Pontífice para se evitarem maquinações desonestas). Na base desse parecer inválido, Napoleão contraiu novas núpcias com Maria Luísa da Áustria aos 02/04/1810; treze dos Cardeais residentes em Paris recusaram-se a comparecer, pelo que Napoleão os “descardinalizou”, obrigando-os a vestir-se de preto e espalhar-se pela França.
http://cleofas.com.br/historia-da-igreja-pio-vii-e-napoleao-bonaparte/

O Brasil que buscou ter uma religiosidade a caráter romano sempre estará nas medidas da história religiosa. 
Tenha um bom dia!






quinta-feira, 21 de setembro de 2017

MEDIDAS.HISTÓRIA RELIGIÓSA ESTADOS UNIDOS E O BRASIL

IGREJA ANGLICANA NO BRASIL

Algumas datas não deixarei a fonte, uma vez que estas  fontes já foram publicadas muitas vezes nas postagens anteriores. 
O assunto apresentado neste espaço visa te apresentar que Deus esta no controle de tudo. Seja bem vindo!

Ciro decretou 538 aC  que os judeus poderiam voltar a Jerusalém. Havia a necessidade de consolidar o povo no seu retorno, assim este decreto visava harmonizar e fortalecer suas raízes na terra do santuário, para isto o santuário deveria ser restaurado antes. Depois de oito anos vem o decreto de Atarxerxes 457 aC dando a ordem para restaurar Jerusalém.
Com a saída da ordem de reconstrução de Jerusalém 457 aC. se da o fim a divisão entre os lideres do povo judeu se realmente deveriam retornar a Jerusalém, apesar da resistência de alguns para este retorno.
A igreja no ano 1409 contava com três papas dividindo o poder, isto porque a igreja estava sob influencias de três pontos de vista diferentes. Depois de oito anos 1417, este problema foi dado como resolvido.
https://www.todamateria.com.br/grande-cisma-do-ocidente/



1874 As decisões tomadas na primeira assembleia americana levou a independência dos EUA. Esta assembleia não tinha como objetivo a independência, mas como suas reivindicações foram rejeitadas, levou os estado da Virginia proclamar sua independência no ano 1076 na 2° assembleia.
http://adventmedidas.blogspot.com.br/2017/09/estados-unidos.html



Os primeiros anglicanos aqui (BRASIL)chegaram foram cidadãos britânicos no período Joanino e Império, eles formaram diversas capelas. A segunda leva de imigrantes anglicanos foi a migração de japoneses de fé anglicana para São Paulo, conseqüentemente a maioria dos anglicanos no estado são japoneses descendentes ou natos. Missionários norte-americanos vieram da Virgínia, nos Estados Unidos em 1890, no Rio Grande do Sul. A Missão Americana emancipou suas igrejas em 1907 e estas se fundiram com as capelas inglesas em 1955, formando a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, autônoma e afilada à Comunhão Anglicana.
http://www.anglicanatradicional.com.br/anglicanismo.html



A partir da década de 90, a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil começou a ter problemas internos, assim como aconteceu nos Estados Unidos, Inglaterra, etc, foi quando as Igrejas Anglicanas Independentes, mais conhecidas como Igrejas Anglicanas Continuantes,  começaram a chegar no Brasil, para atender anglicanos que não tinham mais condições de permanecer na Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB) - 19ª 

Província da Comunhão Anglicana (única jurisdição no Brasil canonicamente ligada a Comunhão Anglicana, Cantuária), por diversas razões, desde comportamentais, doutrinárias até administrativas, que é o caso da Igreja Anglicana do Brasil.  
As divisões no Anglicanismo aconteceram assim como em todas as outras denominações cristãs.   Nós da Igreja Anglicana do Brasil somos fruto desta história, somos uma Igreja Anglicana Livre.
http://www.anglicanatradicional.com.br/anglicanismo.htm
http://domfreitas46.blogspot.com.br/p/estudos-biblicos.html


NOVA FASE DO CATOLICISMO NO BRASIL.

A “Igreja Católica Apostólica Brasileira” (ICAB) tem como fundador D. Carlos Duarte Costa. Este nasceu aos 21 de julho de 1888 no Rio de Janeiro e recebeu a ordenação sacerdotal a 1º de abril de 1911. Aos 4 de julho de 1924 foi nomeado bispo de Botucatu (SP). Pouco feliz foi o governo do novo prelado, que se viu envolvido em questões de mística desorientada (devoções pouco condizentes com a reta fé); também enfrentou problemas de administração financeira e de embates políticos. Em conseqüência foi afastado de sua diocese e nomeado bispo titular de Maura (na Mauritânia, África Ocidental); fixou então residência no Rio de Janeiro. Em breve, porém, D. Carlos viu-se a braços com novas lutas: em 1942 o Brasil entrou em guerra contra o nazi-fascismo; nessa ocasião o bispo apelou publicamente para o Presidente da República a fim de que interviesse na Igreja e expulsasse bispos e sacerdotes “fascistas, nazistas e falangistas”; acusou a Ação Católica de espionagem em favor do totalitarismo da direita; prefaciou elogiosamente o livro “O Poder Soviético” de Hewlet Johnson e atacou por escrito as Forças Armadas do Brasil. Em conseqüência, foi preso como comunista e enviado a uma cidade de Minas Gerais, onde permaneceu na qualidade de hóspede.



Diante dos rumores que se propagavam em torno da pessoa de D. Carlos, as autoridades eclesiásticas procuraram apaziguá-lo. Como isto não desse resultado, D. Carlos em 1944 foi suspenso de ordens, isto é, perdeu a autorização para exercer as funções do sagrado ministério. Esta medida de nada serviu; por isto D. Carlos foi excomungado aos 6 de julho de 1945; neste mesmo dia resolveu fundar a sua Igreja, dita “Igreja Católica Apostólica Brasileira”. Em vista desta atitude, o Santo Ofício declarou D. Carlos excomungado vitandus (= a ser evitado) aos 3 de julho de 1946.
1944 - Dom Carlos, fundador da Igreja Católica Brasileira, é preso e excomungado da Igreja Católica Romana.
http://www.presbiteros.com.br/site/o-que-e-a-igreja-brasileira-ou-igreja-catolica-brasileira/




HISTÓRIA E O SANTUÁRIO.

MEDIDAS DA HISTÓRIA E O SANTUÁRIO.

Toda história tem suas medidas, tanto para seu inicio ou quanto ao seu fim. Podemos estudar estes pontos como  como se fosse um grande santuário.
Mesmo Deus ao falar com Daniel, apresenta a necessidade de observar uma saída.
"Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar, e para edificar a Jerusalém, até ao Messias."  (Daniel 9 : 25)
Assim também disse o Senhor a Ezequiel:
(Ezequiel 43:10) "Tu, pois, ó filho do homem, mostra à casa de Israel esta casa, para que se envergonhe das suas maldades, e meça o modelo". Estas medidas tem suas saídas e  entradas". " faze-lhes saber,... as suas saídas, e as suas entradas".  (Ezequiel 43:11)
Mas por qual motivo Deus não revelou o fim, e sim, suas saídas e entradas? A saída seria de onde pode-se partir na medida. E as medidas poderiam não ser o fim, por este motivo se apresenta como uma entrada.

A saída no livro de Daniel é muito clara na profecia, mas as saídas de cada setor do santuário no livro de Ezequiel ou parte do livro de Apocalipse ainda esta oculta, assim como as entradas.
Quando a profecia de Apocalipse 11:1-3  apresenta as medidas do pátio externo do templo como tendo 1260 anos, esta  apresentando um período constituído. Ao se ter em mente que a saída seria em 538 dC a entrada para um novo ciclo seria 1798 dC. assim, 1798 seria tanto uma a entrada como a saída para um novo ciclo.
Isto me faz imaginar, quanto mediria em anos os outros compartimentos, desde suas saídas até suas entradas em anos. Não tenho luz sobre este aspecto, mas tenho as medidas da história, que apresentam indicio de que nada é por acaso. E que tudo pode estar organizado de forma repetida, assim como no santuário as medidas por vezes eram repetidas com cômodos aparelhados. Em uma construção temos altura, largura, comprimento, e sempre temos um ponto de saída ou de origem. Assim ocorre no santuário.

No ano 457 AC temos o decreto de Atarxerxes para reconstrução de Jerusalém, este evento é apresentado na profecia como uma saída. No ano 0-1 temos grandes acontecimentos que levaram ao desenvolvimento de uma cristianismo mais forte com a destruição da cidade de Jerusalém, assim como a destruição do templo (ano 70), uma vez que este evento estava profetizado. No ano 527-565 temos um outro movimento por Justiniano que tentava fortalecer o cristianismo. Temos também o ano 1053-4 outra reforma na igreja cristã, esta serviu para demonstrar que o cristianismo entraria em uma nova faze, com a cisão da igreja Ortodoxa.
Ao navegar por este espaço, você poderá ver muitas saídas e entradas e seus períodos repetidos ou rebatidos.


Quando se trata de estabelecer datas sobre os acontecimentos antes de Cristo, sempre existirá dificuldades, afinal de contas se temos a mesma dificuldade em alguns eventos  depois de Cristo, e isto já é o suficiente para entender que a história sempre apresentará faces diferentes. Mesmo neste material você poderá notar que eu apresento datas para uma "saída ou entrada" diferentes para o mesmo evento, dependendo muito da linha apresentada.
Mas não irei apresentar exemplos neste material, talvez no futuro faço uma matéria falando sobre este ponto.

Mas não gosto de especulações, assim neste espaço não busco delinear qual seria as medidas correspondentes dos compartimentos do templo, apenas busco apresentar que assim como o templo tem medidas rebatidas, assim a história segue este conceito, no que se refere aos períodos, de uma faze a outra.

É certo que ainda não temos uma luz clara,  e isto nos  coloca em uma posição um tando cuidadosa sobre o assunto. Mas, por outro lado, precisamos tomar o cuidado de não ir ao outro extremo, de se opor ao este estudo como se fosse apenas algo que desperta a curiosidade, mas como uma ferramenta que alcança pessoas.  

A maior dificuldade de todas as pessoas após se estabilizar-se em uma fé, é que todo assunto que lhe pareça novo, é instantaneamente rejeitado. Existe uma contaminação intelectual da fé chamado orgulho religioso, que foi condenado pelos reformadores no passado, e acabam criando raízes nos lideres de hoje.
Por outro lado, exitem aqueles que quando surge uma nova oportunidade de esclarecer um novo ponto, acabam passando do limites estabelecidos no assunto. Cuidar sobre estes pontos,  seria a melhor coisa a fazer, tanto por aqueles que estudam estes pontos, como para aqueles que se opõem ao assunto.

Quanto as minhas publicações, sempre afirmo aos leitores, que estas matérias podem ser redigidas, uma vez que faz parte de um estudo não de uma verdade absoluta.
A arrogância de acreditar que já se tem toda luz da escritura, não deve fazer parte do perfil cristão. Vou deixar um conselho, não estude somente para ter conhecimento, mas para dividir o mesmo.

Não foi o Anjo do Senhor que lhes orientou a medi-las? No livro Apocalipse foi dito a João, "mede", e se medi-las não tem nenhuma correlação com as medidas do pátio, com uma extensão de 1260 anos, o porque foi dito "mede" o restante?

Voltando a Ezequiel, a este foi dito "mostra esta casa, para que se envergonhe". Minha pergunta parece ser obvia, como alguém se envergonharia das medidas da estrutura, ou das medidas de um santuário se estas medidas não estivesse ligadas de alguma forma a períodos da história religiosa? Poderia o setor dado aos gentios ter medidas em anos e o restante não seguir o mesmo parâmetro de entendimento?

Alguns estudiosos apresentam que quando foi dito que o santuário deveria ser medido, isto simboliza apenas que cada parte do santuário iria passar por julgamento. Ainda que seja verdade que cada medida esteja relacionado a uma faze ligada ao  juízo, "As vossas iniquidades, e juntamente as iniquidades de vossos pais, diz o SENHOR, que queimaram incenso nos montes, e me afrontaram nos outeiros; assim lhes tornarei a medir as suas obras antigas no seu seio."  (Isaías 65 : 7).
A bíblia é muito clara em apresentar que medir pode estar relacionado a fazer juízo, ou estabelece-lo.
Se assim for meus estudos sobre as medidas do tempo faz ainda mais sentido comparar com as medidas da história. E não somente com as medidas da história, mas com as do santuário, ou Tabernáculo.

Deus disse mais a Ezequiel.

"E, envergonhando-se eles de tudo quanto fizeram, faze-lhes saber a forma desta casa, e a sua figura, e as suas saídas, e as suas entradas, e todas as suas formas, e todos os seus estatutos, todas as suas formas, e todas as suas leis; e escreve isto aos seus olhos, para que guardem toda a sua forma, e todos os seus estatutos, e os cumpram."  (Ezequiel 43 : 11)

Eu normalmente apresento neste espaço que a história é a repetição das medidas do tabernáculo.

QUE O PERÍODO DA HISTÓRIA, E TODO TEMPLO TEM:

  • Casa com Formas 

Baseado em estatutos.

  • Leis 
Baseados em conceitos

Para serem respeitados e cumpridos conforme a definição de cada espaço, ou limites.

Conclusão.

Normalmente não comparo as medidas do templo propriamente dito, uma vez que desconheço as medidas claras do templo, apenas comparo as medidas da história de Israel com as medidas do cristianismo, pois se, as medidas do templo são repetidas, ou rebatidas, as medidas do cristianismo também é, assim como outras derivadas do cristianismo.

Assim resta a você definir-se, ou escolher, em que lado irá estar enquanto um período se desenvolve.

Você pode notar estas semelhanças nas postagens anteriores publicadas neste espaço.


Estas linhas do tempo foram postas como exemplo, não farei comentários sobre estas.
E de certa forma, o cristianismo pode se beneficiar com estas medidas da história, e até se envergonhar, e quem sabe, de seu estado. Este é objetivo deste espaço, não de te convencer ao cristianismo, mas para te deixar de forma clara que Deus, e não os homens, esta no controle de tudo.   Assim como Ezequiel, não desejava que seus ouvintes se convertesse  ao judaísmo, mas sua meta principal era levar o povo judaico a se envergonhar de suas fraquezas. 
E que fraqueza seria esta?   Duvidar da única certeza apresentada na bíblia toda, que Deus existe, e que esta no controle de tudo. 

Aplicação para os tempos de Ezequiel.

Os povos a sua volta os levaram cativos, conquistaram seus limites, elevam os impostos, restringia sua religião, esta é a nuvem que povoava suas mentes dos cativos. destruindo sua confiança em Deus. Muitos judeus se afastavam mais e mais de Deus, havia necessidade de um chamado de Deus. Mesmo aqueles que buscavam uma relação diária com Deus, estavam com os pés fracos e mãos debilitadas na fé.
Deus olhando os poucos que ainda lutavam pela sua vida espiritual, pede Deus a Ezequiel; "Mostre o templo". um templo inexistente na Terra, mas que foi-lhes apresentado como ainda existente na visão. Havia rituais que, ou não existia anteriormente, ou que, foi reformado a mente destes. Mas Deus, fez mais que isto, apresentou a estes, que havia limites no templo, assim como existia limites para tudo na vida.

Aplicação para os cristão Primitivos.

Quando Deus falou a João na Ilha de Pátimos, os cristãos estavam confusos, as igrejas enfraquecidas por contantes apostasias e provas, os portas estandartes haviam sofrido martírio por amor a Cristo. Agora os cristãos estavam sem seus principais lideres, sem uma terra, e seus filhos sofrendo por amor a Cristo. Todos sabiam que Jesus estava no santuário do Céu, mas  estes cristãos estavam sendo massacrados por todo tipo de dificuldades, esperavam um dia ver o fim de tudo isto.
Então Deus novamente se levanta e diz: "mede o templo". E desta forma apresentou a estes de forma clara, que tudo tem seu limite, e mais que isto, apresentou nas medidas, que um dia a igreja estaria livre para pregar o evangelho.
Quando apresento estas medidas, meu objetivo é o mesmo de Ezequiel ou de João,  lembrar a você que:
  • Deus existe no santuário do Céu.
  • a aflição não dura para sempre,
  • que apesar de tantas dificuldades,  existe um Deus no controle de tudo,
  • e que os poderes estão em um período de permissão.
Mas lembra-se, o esforço do profeta, e a clareza de sua mensagem estava limitada a reação dos seus contemporâneos, a clareza de entendimento do assunto dependeria mais do povo, do que de Ezequiel. 
"E, envergonhando-se eles de tudo quanto fizeramfaze-lhes saber..."  (Ezequiel 43 : 11) 

Todos nós temos  uma responsabilidade individual, não temos como culpar os outros pela nossa forma de agir ou reagir. O entendimento mais profundo das escrituras não depende dos outros, mas de mim e de você. Pense nisto.

TENHA UM BOM DIA.



sábado, 9 de setembro de 2017

IGREJA CATÓLICA E O ANGLICANISMO X MATRIMONIO

O MATRIMONIO.

O assunto do casamento sempre deu o que falar, no tempo de Noé, de Moises, assim como no tempo de Jesus. Este assunto  também seria um tema conflitante, ate´a volta de Jesus.
"Comiam, bebiam, casavam, e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, e veio o dilúvio, e os consumiu a todos."  (Lucas 17 : 27)

O casamento era uma prática natural. Em todas as épocas o casamento foi algo natural na vida dos seres humanos, assim este evento ficou como o símbolo do cotidiano da raça humana. Os pais desejavam que seus filhos se casassem, e tivessem filhos, muitos filhos. Os filhos da mesma forma desejavam seguir os passos de seus pais. Assim o casamento citado no texto, apresentava não somente um conflito, mas a naturalidade de  fazer algo do cotidiano na vida humana.

Timóteo foi muito claro a respeito das dificuldades relacionada ao futuro deste assunto.

"MAS o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios;
Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência;
Proibindo o casamento, e ordenando a abstinência dos alimentos que Deus criou para os fiéis, e para os que conhecem a verdade, a fim de usarem deles com ações de graças;  I Timóteo 4:03

Casar ou não casar, separar ou não separar, sempre foi um tema que esteve ligado ao desejo egoísta de muitos seres humanos. A história apresenta  o conflito entre reis e clero  neste assunto. 




E vocês poderão notar que as medidas da história se repetem.
Nos sínodos de 1074 e 1075, numa ação claramente reformadora, Gregório VII renovou os decretos já existentes, contra a simonia, a investidura e o matrimônio dos eclesiásticos.

Conflito Entre Reis  Alemães e o clero. Um dos pontos em cheque era o Matrimônio e o  Poder. 

Campanha contra o nicolaitismo:
"Para o Papa, matrimônio e sacerdócio eram incompatíveis. Queria os soberanos envolvidos na luta contra os nicolaítas. Até aqui o celibato não era bem observado. Por exemplo: o Papa Nicolau I (858-867) era filho de um padre; Anastásio era filho de bispo. Adriano II (867-872) era Papa casado e teve uma filha que foi raptada por Anastácio (esse será o futuro Papa Anastácio III que governou a Igreja de 911 a 913).
Gregório VII afirmava tratar-se apenas de renovar uma antiga lei do celibato. Mas muitos Bispos da Alemanha não aceitavam esta imposição, por acharem que o celibato era antinatural e impossível. Com muita oposição, o Papa, aos poucos, vai impondo a lei do celibato. (cf. O Sacerdote e o Casamento, in COMBY, J., 139).


O imperador Henrique IV , que havia deposto o papa Gregório VII na dieta de Worms em 1076 e sido excomungado (iniciando a chamada luta pelas investiduras), obtém o perdão humilhando-se ao apresentar-se como penitente em no castelo de Canossa. Esta peregrinação a Canossa representa o fim da primazia do Império sobre o Papado.
Com Henrique IV se passa de uma reforma moral para uma institucional (legislativa). O problema mais sério era a Alemanha, onde os Bispos estavam muito unidos ao jovem rei (nascido em 1050, e em 1065 declarado maior) e recebiam dele muitos privilégios: muita terra, direito de comércio, cunhar dinheiros e cobrar pedágio. Henrique IV violou os direitos metropolitanos de Roma, elegendo dois Bispos alemães para a diocese de Roma (Espoleto e Fermo). Isso era uma provocação. Então o Papa ameaçou a excomunhão ao rei. Este ignorou e em janeiro convocou uma assembléia de Bispos alemães - Dieta de Worms, 1076 - que decide agir contra Gregório VII: 24 Bispos se declararam contra o Papa, e solidários com Henrique IV. A Dieta chama o Papa de “o falso monge Hildebrando”. O rei queria que o Papa deixasse a cátedra.
Em fevereiro de 1076, o Papa proclama a excomunhão de Henrique IV .e dispensa seus súditos do juramento de fidelidade ao rei. Por isso os príncipes alemães entraram em conflito com o Imperador. Nessa situação (como excomungado), não seria possível continuar no cargo. Ameaçam a fazer nova eleição (elegeriam Rodolfo), se no prazo de um ano, ele não se liberar da excomunhão. Os Príncipes estabeleceram essa reunião para fevereiro de 1077 (Dieta de Augusta). O Papa foi convidado para ser intermediário."
http://www.livred.info/sntese-i-m.html?page=6


O CASAMENTO EM 1533.

Um divorcio estava na  pauta ano 1533, desencadeia o desligamento da igreja da Inglaterra do seio Católico Romano no ano 1534.
http://noticias.r7.com/internacional/noticias/rei-henrique-8-rompeu-com-igreja-catolica-para-poder-se-divorciar-20990419.html?question=02009 


"A igreja Católica permite a volta de padres anglicanos ao seio católico 1909.

 Este evento só foi possível esta abertura por causa do conflito o matrimônio de homens e mulheres dadas a sexualidade não aceita por uma parte dos padres anglicanos.
Os bispos estão deixando a Igreja Anglicana por divergências quanto à ordenação de homossexuais e mulheres, o que contraria os sacerdotes mais tradicionais.
Na tentativa de abrigar os descontentes com a Igreja Anglicana, a Santa Sé autorizou a adesão dos bispos anglicanos ao catolicismo, apesar de alguns serem casados e pais de família.
Em decisão de 2009, o Vaticano havia dito que padres anglicanos casados que queiram se converter terão seus pedidos analisados, caso a caso. Mas advertiu que isso não significava uma mudança na condição de celibato entre seus padres.
A Conferência de Bispos Católicos britânica disse que fará uma plenária no mês que vem para discutir a ordenação dos cinco anglicanos, mas já lhes deu as boas-vindas."
http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2010/11/101108_bisposanglicanos_pai.shtml


Existem outras  referencias sobre esta matéria em publicações anteriores. Como o que ocorreu no ano 457 aC e outras datas aqui não apresentadas em detalhes o seu desenrolar. 


Estes temas podem ser reeditados no futuro, pois nenhuma destas matérias postadas estão completas, ou concluídas. Conforme vou estudando estes assuntos ou medidas, estas se tornam mais claras na mente, assim vou corrigindo ou ampliando, assim por vezes é necessário a reedição..

Tenha um bom dia.




terça-feira, 5 de setembro de 2017

MEDIDAS DO CATOLICISMO ROMANO E CATOLICISMO BRASILEIRO ICAB

Medidas do cristianismo no Brasil.

Este espaço tem como objetivo apresentar a história do cristianismo em medidas, e assim, deixar  claro que não são os homens que estão no controle deste mundo, seja religioso, seja politico, ou outros poderes.

Irei falar de forma breve sobre a Igreja Católica Brasileira. (I.C.A.B)

Esta igreja não esta ligada a igreja Católica Romana, assim busca da forma possível,  reformar a igreja Católica ainda que separada da mesma, e  se intitulando uma igreja  Católica Brasileira.
Lembrando as postagens anteriores, desejo frisar que, a saída para o Brasil, não se deu por ter Portugal descoberto nosso litoral, mas por não ser possível mais receber especiarias após a queda de Constantinopla, assim países da Europa inciaram suas navegações exploratórias com o objetivo de encontrar novas rotas para ter as especiarias.

Então as medidas desta matéria também sairá do ano 1453-1454 data em que ocorreu a queda de Constantinopla.


COMO SURGIU A IGREJA CATÓLICA BRASILEIRA.

A “Igreja Católica Apostólica Brasileira” (ICAB) tem como fundador (ex padre Católico) D. Carlos Duarte Costa. Este nasceu aos 21 de julho de 1888 no Rio de Janeiro e recebeu a ordenação sacerdotal a 1º de abril de 1911. Aos 4 de julho de 1924 foi nomeado bispo de Botucatu (SP).

https://allanlopesdossantos.wordpress.com/2013/04/03/as-ordenacoes-da-icab-sao-consideradas-invalidas/

Em  1942 o Brasil entrou em guerra contra o nazi-fascismo; nessa ocasião o bispo apelou publicamente para o Presidente da República a fim de que interviesse na Igreja e expulsasse bispos e sacerdotes “fascistas, nazistas e falangistas”; acusou a Ação Católica de espionagem em favor do totalitarismo da direita; prefaciou elogiosamente o livro “O Poder Soviético” de Hewlet Johnson e atacou por escrito as Forças Armadas do Brasil.

Por consequência, foi preso como comunista e enviado a uma cidade de Minas Gerais, onde permaneceu na qualidade de hóspede.
Diante dos rumores que se propagavam em torno da pessoa de D. Carlos, as autoridades eclesiásticas procuraram apaziguá-lo. Como isto não desse resultado, D. Carlos em 1944 foi suspenso de ordens, isto é, perdeu a autorização para exercer as funções do sagrado ministério. Esta medida de nada serviu; por isto D. Carlos foi excomungado aos 6 de julho de 1945; neste mesmo dia resolveu fundar a sua Igreja,  “Igreja Católica Apostólica Brasileira”. Em vista desta atitude, o Santo Ofício declarou D. Carlos excomungado vitandus (= a ser evitado) aos 3 de julho de 1946.

https://allanlopesdossantos.wordpress.com/2013/04/03/as-ordenacoes-da-icab-sao-consideradas-invalidas/

Este seguimento cismático do catolicismo (I.C.A.B) não esta unido por hora, ao movimento ecumênico.


Quem acompanha minhas publicações sabem do motivo da linha do tempo organizado desta forma. Se você não ler e acompanhar as publicações anteriores terá um pouco de dificuldade de entender o motivo de eu ter organizado esta linha de tempo desta forma.
Depois de 69 a 70 anos os eventos religiosos e a linha de religiosos no Brasil mudou muito, e com nomes semelhantes. Católico quer dizer UNIVERSAL, espero que entenda, após ler outras publicações mais antigas.

Mas vou deixar uma dica: IGREJA UNIVERSAL DO REINO DE DEUS, e outras que surgiram tentando alcançar poder entre as autoridades politicas. Agora imagine o quanto estas ultimas estão incomodando a igreja "UNIVERSAL" Católica Romana.

No futuro eu acrescentarei mais medidas nesta  postagem.
Tenha um bom dia.




sexta-feira, 1 de setembro de 2017

MADIDAS DA IGREJA ASSEMBLEIA DE DEUS.

ASSEMBLEIA DE DEUS E SUAS MEDIDAS

Antes de comentar sobre a matéria acima, gostaria de dizer que Deus, não os homens, estão no controle deste Mundo. E que este espaço tem como objetivo apresentar a história de uma forma diferente de outros espaços existentes.



A tomada pelos otomanos da capital, Constantinopla, mais tarde batizada de Istambul, marcou o fim da Idade Média e abriu o caminho para uma era de descobrimentos.
E já apresentei em matérias passadas, que, com a queda de Constantinopla, os corredores dos mercantes  ficou bloqueado pelos novos conquistadores, assim levou a Europa, em nosso caso Portugal, buscar especiarias em outros lugares. Assim este evento, foi a saída para a cronologia que irei apresentar.
Era pelo Bósforo, e por Constantinopla, que passavam todos os mercadores que vinham da China e da Índia, trazendo as preciosas especiarias e os artigos de luxo tão essenciais ao continente. A opção encontrada pelos europeus foi pensar em rotas alternativas.

Assim foi que o Brasil foi descoberto em 1500, sete anos após a queda de Constantinopla, ou por causa de sua queda.

A lenda que segue a história.

Ano 1453 se deu a queda de Constantinopla a Maomé, o Conquistador. A morte de Constantino XI.  Sob assédio constante dos turcos desde 1422, Constantinopla finalmente cai em 29 de maio 1453, marcando o fim do Império Romano do Oriente.
Os presságios para os bizantinos no dia 24 de maio de 1453 eram os piores possíveis. Nesse dia, um eclipse lunar lembrou a todos os que resistiam ao cerco otomano, imposto pelo sultão Maomé II desde o dia 6 de abril, que uma antiga profecia estava para se cumprir. A lenda dizia que a bela Constantinopla (atual Istambul, na Turquia), a joia do Oriente e capital do Império Bizantino, resistiria a seus inimigos enquanto a Lua brilhasse firme no céu.
Para o desespero da população, os sinais da desgraça que estava para se abater sobre os homens do imperador Constantino XI não pararam por aí. No dia seguinte, um ícone da Virgem Maria se espatifou no chão durante uma procissão e, na seqüência, uma chuva de granizo inundou as ruas, encharcando os mais de 22 km de muralhas que protegiam a cidade.
Fonte: guiadoestudante.abril.com.br

O ano 1453 foi o ano que impulsionou as navegações.


1453*457=1910

1910 SAIDA PARA ASSEMBLEIA DE DEUS.



Quando Daniel Berg e Gunnar Vingren chegaram a Belém do Pará, em 19 de novembro de 1910, ninguém poderia imaginar que aqueles dois jovens suecos estavam para iniciar um movimento que alteraria profundamente o perfil religioso e até social do Brasil por meio da pregação de Jesus Cristo como o único e suficiente Salvador da Humanidade e a atualidade do Batismo no Espírito Santo e dos dons espirituais. As igrejas existentes na época – Batista de Belém do Pará, Presbiteriana, Anglicana e Metodista - ficaram bastante incomodadas com a nova doutrina dos missionários, principalmente por causa de alguns irmãos que se mostravam abertos ao ensino pentecostal. A irmã Celina de Albuquerque, na madrugada do dia 18 de junho de 1911, foi a primeira crente a receber o batismo no Espírito Santo, o que não demorou a ocorrer também com outros irmãos. 


O clima ficou tenso naquela comunidade, pois um número cada vez maior de membros curiosos visitava a residência de Berg e Vingren, onde realizavam reuniões de oração. Resultado: eles e mais dezenove irmãos acabaram sendo desligados da Igreja Batista. Convictos e resolvidos a se organizar, fundaram a Missão de Fé Apostólica em 18 de junho de 1911, que mais tarde, em 1918, ficou conhecida como Assembleia de Deus.

Em poucas décadas, a Assembleia de Deus, a partir de Belém do Pará, onde nasceu, começou a penetrar em todas as vilas e cidades até alcançar os grandes centros urbanos como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre.

Em virtude de seu fenomenal crescimento, os pentecostais começaram a fazer diferença no cenário religioso brasileiro. De repente, o clero católico despertou para uma possibilidade jamais imaginada: o Brasil poderia vir a tornar-se, no futuro, uma nação protestante.


http://www.editoracpad.com.br/assembleia/historia/historia.php?i=2
https://pt.wikipedia.org/wiki/Assembleia_de_Deus

Assim depois de 457 anos da queda de Constantinopla, a (Nova Roma) que no passado havia se estabelecido como uma cidade Cristã e segundo o propósito de Constantino de fazela a capital ou sede do cristianismo, vem surgir no Brasil uma nova leva de cristãos desafiando o reinado do catolicismo no meio religioso.
Assim a história segundo as medidas de Deus, não do homem continua se repetindo com todas a gerações de Cristãos espalhados pelo nosso pais e Mundo.

Assim que der estas matérias serão ampliadas e melhor apresentadas.

Tenha um Bom dia!

sábado, 26 de agosto de 2017

MEDIDAS DA HIGREJA HOLANDESA.

Medidas da igreja Holandesa.



A história  é como a arqueologia, nela você pode encontrar as evidencias de um Deus. A única diferença é que,  em uma, podemos buscar estas evidências nos elementos físicos, na outra,  se deve  buscar as mesmas evidências nas medidas da história. Assim como o campo da arqueologia é extenso, assim também o campo da história.
Assim como existe uma dificuldade das pessoas ligarem as informações diárias da arqueologia e suas descobertas, assim ocorre com os eventos da história e suas medidas, (ou períodos). Entender a isto de forma universal sempre será um desafio da raça humana.
Assim como existe uma quantidade de setores onde ainda a arqueologia não pode escavar ou efetuar suas pesquisas, assim existe na história setores assim. Os motivos de não poder escavar estes lugares são semelhantes.
Eu  considero um milagre o fato de me interessar  neste campo da ciência. Não sou um historiador, sou um pesquisador voluntario sem incentivo de mãos humanas, mas que acredito, que Deus não abandonou o seres humanos, mas cuida destes da melhor forma possível.

Você poderá notar que em toda publicação neste espaço, à  principal meta não é provar a existência de Deus, mas, apresentar que Ele esta no controle dos períodos da história humana. Você pode notar a mesma coisa ao estudar a bíblia e as profecias. Aqui deixo o testemunho da história, não o meu em particular.
Seja bem vindo!

O tema desta matéria é as medidas da igreja calvinista reformada holandesa.



Quando falamos em reforma protestante hoje geralmente vem em mente a atitude de Lutero, 1517.

Em 31 de Outubro de 1517, Martinho Lutero afixou na porta da capela de Wittemberg 95 teses que gostaria de discutir com os teólogos católicos, as quais versavam principalmente sobre penitência, indulgências e a salvação pela fé.
http://www.monergismo.com/textos/credos/lutero_teses.htm

Calvino teve um trabalho importante no desenrolar da reforma protestante, Martinho Lutero escreveu as suas 95 teses em 1517, quando Calvino tinha oito anos de idade. Para muitos, Calvino terá sido para o povo de língua francesa aquilo que Lutero foi para o povo de língua alemã - uma figura quase paternal.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Calvino


1566-49=1517
A fé reformada começou a se fazer sentir em 1523, através de contatos do estudioso holandês Hinne Rode com o reformador suíço Ulrico Zuínglio, e no final da década de 1550, já havia se implantado solidamente, principalmente nas regiões de língua francesa ao sul. Muitos neerlandeses foram influenciados por João Calvino em Estrasburgo e Genebra e pelo reformador polonês Jan Laski em Emden e Londres. Em 1561, o belga Guido de Brès escreveu uma confissão de fé “para os fiéis que estão dispersos por todos os Países Baixos”. Esse documento, conhecido como Confissão Belga, foi adotado por um sínodo em Antuérpia, em 1566, vindo a se tornar o principal padrão doutrinário dos calvinistas holandeses. Seu autor foi martirizado em 1567.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Igreja_Reformada_Neerlandesa


A fusão em 2004 levou a um cisma em que um número de congregações e membros da Igreja Reformada Holandesa separados para formar a Igreja Reformada Restaurada (hersteld Hervormde Kerk). Estimativas dos seus membros variam de 35.000 até 70.000 em cerca de 120 congregações locais servidos por 88 ministros. A Restauração da Igreja Reformada desaprova a natureza pluralista da igreja mesclado, que alegam que esta contradizendo parcialmente reformada e confissões luteranas. Este grupo também se opõe a bênção de uniões do mesmo sexo nas igrejas cristãs e da ordenação de mulheres.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Igreja_Reformada_Neerlandesa



2007 MUDANÇA DE NOME

Através da Companhia Holandesa das Índias Orientais, a Igreja Reformada Holandesa foi criada em Ceilão em 1642. A Igreja Reformada Holandesa do Ceilão mudou seu nome oficialmente em 2007, para a Igreja Cristã Reformada do Sri Lanka para focalizar a sua identidade de forma mais clara sobre ser cristão, em vez de seu patrimônio holandês. A partir de 2007, sua participação está em torno de 5.000, que inclui tanto comungante e membros batizados em 29 congregações, pregar em estações e postos de missão.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Igreja_Reformada_Neerlandesa



Igreja Presbiteriana Cisma.

Esse período marcou o fim do antigo relacionamento da IPB com as missões norte-americanas. Em 1954 havia sido criado o Conselho Interpresbiteriano. Em 1962, a Missão Brasil Central propôs-se a entregar à igreja brasileira toda a sua obra evangelística, educativa e médica. Em 1972 a igreja rompeu com a Missão Brasil Central, sendo uma das possíveis causas a adoção da Confissão de 1967 pela Igreja Presbiteriana Unida dos EUA. Em 1973 a IPB rompeu relações com a Igreja Unida (criada em 1958) e firmou novo convênio com a missão da Igreja do Sul.
Duas questões candentes da época foram o ecumenismo e a postura social. A igreja enviou representantes à assembléia do Conselho Mundial de Igreja em Amsterdã (1948) e observadores a outras assembléias. Missionários como Richard Shaull deram ênfase a questões sociais, influenciando os seminários e a mocidade da igreja. O Supremo Concílio de 1962 realizou um importante pronunciamento social.
Houve uma forte reação conservadora no Supremo Concílio de 1966, em Fortaleza, com a eleição de Boanerges Ribeiro, reeleito em 1970 e 1974. As principais preocupações do período foram a ortodoxia, a evangelização e a rejeição do ecumenismo. Multiplicaram-se os processos contra pastores, igrejas locais e concílios.
Nessa época surgiram alguns grupos dissidentes, como o Presbitério de São Paulo e a Aliança de Igrejas Reformadas (1974), que defendiam maior flexibilidade doutrinária. Em setembro de 1978, na cidade de Atibaia, foi criada a Federação Nacional de Igrejas Presbiterianas (FENIP).
https://www.facebook.com/permalink.php?id=466305276740603&story_fbid=466996170004847



Em 1954 havia sido criado o Conselho Interpresbiteriano. Em 1962, a Missão Brasil Central propôs-se a entregar à igreja brasileira toda a sua obra evangelística, educativa e médica. Em 1972 a igreja rompeu com a Missão Brasil Central, sendo uma das possíveis causas a adoção da Confissão de 1967 pela Igreja Presbiteriana Unida dos EUA. Em 1973 a IPB rompeu relações com a Igreja Unida (criada em 1958) e firmou novo convênio com a missão da Igreja do Sul.
Duas questões candentes da época foram o ecumenismo e a postura social. A igreja enviou representantes à assembléia do Conselho Mundial de Igrejas em Amsterdã (1948) e observadores a outras assembléias. Missionários como Richard Shaull deram ênfase a questões sociais, influenciando os seminários e a mocidade da igreja. O Supremo Concílio de 1962 realizou um importante pronunciamento social.
Houve uma forte reação conservadora no Supremo Concílio de 1966, em Fortaleza, com a eleição de Boanerges Ribeiro, reeleito em 1970 e 1974. As principais preocupações do período foram a ortodoxia, a evangelização e a rejeição do ecumenismo. Multiplicaram-se os processos contra pastores, igrejas locais e concílios.
Nessa época surgiram alguns grupos dissidentes, como o Presbitério de São Paulo e a Aliança de Igrejas Reformadas (1974), que defendiam maior flexibilidade doutrinária. Em setembro de 1978, na cidade de Atibaia, foi criada a Federação Nacional de Igrejas Presbiterianas (FENIP).
Igreja Presbiteriana Independente
A IPI inicialmente teve uma postura menos rígida que a IPB, mas a partir de 1972 tornou-se mais inflexível quanto ao ecumenismo e à renovação carismática. Em 1978 admitiu aos seus presbitérios os três primeiros missionários da sua história, Richard Irwin, Albert James Reasoner e Gordon S. Trew, que antes colaboravam com a IPB. Em 1973, um segmento separou-se para formar a Igreja Presbiteriana Independente Renovada, que depois se uniu a um grupo semelhante egresso da IPB, formando a Igreja Presbiteriana Renovada.
www.faifa.edu.br/revista/index.php/voxfaifae/article/download/27/46?hc...ufi


ASSIM É HISTÓRIA.

Grandes acontecimentos ligado a linhagem das igrejas se repetem. Enquanto os homem comem e bebem sem noção do que esta se cumprindo, estas medidas não podem ser diferentes, pois os seres humanos sempre estão envolvidos em dificuldades, seja no que ser refere a forma de ver as coisas, seja, nas atitudes contrárias a vontade de Deus.
Não importa qual seja sua responsabilidade, ou função de responsabilidade que esteja envolvido, ainda que os eventos se repetem em tempos definidos, ou de tempos em tempos, você pode estar do lado certo.
A responsabilidade de estar a frente de algo, não fará de você melhor que nada, ainda que seja você responsável por uma multidão.
Veja que estas medidas do tempo apresenta que você pode fazer melhor, do contrário, não haveria necessidade de Deus as organizar desta forma. Você pode fazer diferente.
Cuidado com o modismo em todas as coisas. Deus esta no controle deste mundo, não os seres humanos.

Tenha um bom dia!





quarta-feira, 12 de julho de 2017

Medidas 2300 anos

MEDIDAS DA HISTÓRIA.

O objetivo deste espaço é apresentar que Deus esta no controle de tudo, e todos. Não tenho como objetivo fazer previsões quanto ao futuro, mas apresentar, que não são os lideres deste mundo que estão no controle de todas as coisas, mas o próprio Deus, monitora estas medidas e acontecimentos, mas é  certo, que Deus não aprova muitos atos cometidos por todos envolvidos, quando não estão em conformidade com Sua lei

Não é novidade  para aqueles que visitam este espaço, que acredito, que a história tem medidas semelhantes ao templo. Estas medidas por vezes se encontram de forma rebatida, como um projeto arquitetônico. E já falei sobre isto em outras publicações.

Hoje irei falar de medidas de adoradores, não de templos, ainda que todo adorador de certa forma pode ser um templo. I Coríntios 3:16

No livro de Apocalipse encontramos a ordem do anjo à João,
"E FOI-ME dada uma cana semelhante a uma vara; e chegou o anjo, e disse: Levanta-te, e mede o templo de Deus, e o altar, e os que nele adoram." Apocalipse 11:01 

A ordem do anjo era que deveria medir
O Templo.
O Altar.
Os Adoradores.

No livro de Apocalipse existe ainda outra declaração:
Não meça a área externa do templo, esta pertence aos gentios. Esta medida teria  1260 anos. Apocalipse 11:03,04
"E deixa o átrio que está fora do templo, e não o meças; porque foi dado às nações, e pisarão a cidade santa por quarenta e dois meses".

Estas afirmações acima parece  apresentar que cada área esta limitada não somente a côvados, mas a anos. Meu objetivo aqui não é esclarecer estas medidas, mas apresentar de forma clara que Deus esta estabelecendo limites para sua e minha história. Como também estabelecendo limites para os eventos ligados as autoridades deste mundo, tanto eclesiásticas como de outros setores da sociedade.


756 AC. FUNDADA A MONARQUIA EM ROMA.

Normalmente é apresentado que Roma foi fundada no ano 753 AC contudo a sua monarquia por volta do ano 756 antes de Cristo.
https://gabrielrosselloblog.wordpress.com/2016/12/12/historia-de-roma-en-10-minutos/
http://slideplayer.com.br/slide/40518/


http://adventmedidas.blogspot.com.br/2016/06/inicio-do-imperio-romano-depois-de-2300.html

1053 FECHAMENTO DAS IGREJAS LATINAS.

Quando Miguel Cerulário se tornou patriarca de Constantinopla, no ano de 1043, deu início a uma campanha contra as Igrejas latinas na cidade de Constantinopla, ordenando o fechamento de todas em 1053, envolvendo-se na discussão teológica da natureza do Espírito Santo, questão que viria a assumir uma grande importância nos séculos seguintes.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Grande_Cisma
Este evento desencadeou a cisão entre as igrejas católicas e ortodoxas. 

1509 CALVINO  NASCE.

João Calvino (Noyon10 de julho de 1509 — Genebra27 de maio de 1564) foi um teólogo cristão francês. Calvino teve uma influência muito grande durante a Reforma Protestante, que continua até hoje. Portanto, a forma de protestantismo que ele ensinou e viveu é conhecida por alguns pelo nome calvinismo, embora o próprio Calvino tivesse repudiado contundentemente este apelido.
Nunca foi ordenado sacerdote. Depois do seu afastamento da Igreja católica, este intelectual começou a ser visto, gradualmente, como a voz do movimento protestante, pregando em igrejas e acabando por ser reconhecido por muitos como "padre". Vítima das perseguições aos huguenotes na França, fugiu para Genebra em 1536, onde faleceu em 1564. Genebra tornou-se definitivamente num centro do protestantismo europeu e João Calvino permanece até hoje uma figura central da história da cidade e da Suíça.
Martinho Lutero escreveu as suas 95 teses em 1517, quando Calvino tinha oito anos de idade. Para muitos, Calvino terá sido para o povo de língua francesa aquilo que Lutero foi para o povo de língua alemã - uma figura quase paternal. Lutero era dotado de uma retórica mais direta, por vezes grosseira, enquanto que Calvino tinha um estilo de pensamento mais refinado e geométrico, quase de filigrana.https://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Calvino
Livros de Calvino proibido pelo  index 1543
1543 CONCILIO PROÍBE A INTERPRETAÇÃO DA BÍBLIA.
Concílio de Tolosa ou Concílio Provincial de Tolosa ou ainda Concílio de Toulouse aconteceu em 1229 na cidade de Tolosa na França. Fazendo parte dos esforços da Igreja Católica de suprimir a heresia cátara, este concílio regional ou provincial decidiu proibir o uso da Bíblia em língua vernacular pelos leigos. Ao longo dos séculos, a Igreja foi suavizando ou endurecendo a sua posição sobre este assunto, consoante se havia em determinado período histórico mais ou menos heresias que se baseavam em traduções e interpretações não autorizadas pela Igreja. Porém, em 1965, o Concílio Vaticano II encorajou definitivamente a leitura e uso da Bíblia em língua vernacular pelos fiéis católicos. Mas, o livre exame da Bíblia pelos fiéis, defendida pelos protestantes, continua a ser rejeitada pela Igreja Católica, nomeadamente através do Concílio de Trento (1543-65). Este concílio ecumênico do século XVI declarou que a Bíblia só pode ser verdadeiramente entendida à luz da Tradição e do Magistério da Igreja Católica.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Conc%C3%ADlio_Provincial_de_Tolosa


Deixarei abaixo endereço onde você poderá analisar medidas já publicadas com temas semelhantes.
http://adventmedidas.blogspot.com.br/2016/01/ecumenismo-e-suas-medidas.html





Todos os temas deste blog poderão ser ampliados ou modificados como o passar do tempo.

Tenha um bom dia.